01h : 58min

Conheça o
Caderno + DL

Ler

Assine o Jornal por R$8
por mês no plano atual

AssineLer Jornal

Prefeitura e Receita assinam termo para revitalizar Forte

Símbolo de Vicente de Carvalho, local será restaurado e, futuramente, será aberto à visitação, segundo a Prefeitura de Guarujá

Comentar
Compartilhar
01 DEZ 2016Por Da Reportagem10h30
Símbolo de Vicente de Carvalho, o local será restaurado e, futuramente, receberá os moradores e turistas da cidade, segundo informou a Prefeitura de GuarujáFoto: Arquivo/DL

A prefeita de Guarujá, Maria Antonieta de Brito, e o inspetor chefe da Alfândega do Porto, Cleiton Alves, assinam o termo de compromisso para iniciar o processo de revitalização do Forte de Vera Cruz de Itapema nesta quinta-feira (1º), às 10 horas. O ato solene acontecerá no patrimônio histórico, também conhecido como Forte Itapema e Farol do Itapema. Símbolo de Vicente de Carvalho, o local será restaurado e, futuramente, receberá os moradores e turistas da cidade. A proposta inicial é que o Forte se torne um ponto turístico, com toda estrutura necessária para isso: banheiros, café, estacionamento e um pequeno espaço para implantação de um museu, aberto à visitação.

A restauração do equipamento é um antigo sonho dos moradores do Distrito. A Administração Municipal iniciou as tratativas com a Receita Federal, responsável pela área, há quase oito anos, no início da atual gestão. No mês passado, a prefeita, o inspetor chefe da Receita Federal e a equipe da Prefeitura fez uma vistoria no equipamento.

A área pertence à Receita Federal, que se tornará responsável pelas obras de restauro do espaço, cabendo a Prefeitura viabilizar o projeto. Após a conclusão da obra, será realizado o compartilhamento de uso da área, onde o Município deverá implantar o Parque Histórico do Forte Itapema, que abrigará também o museu do mesmo nome.

A Secretaria Municipal de Cultura e a Receita Federal realizarão os procedimentos necessários junto a vários órgãos, como a Agência Metropolitana da Baixada Santista (Agem) e ao Conselho de Defesa do Patrimônio Histórico, Arqueológico, Artístico e Turístico (Condephaat) para aprovação do projeto e início das obras.

O uso compartilhado da área será adotado e a parceria já teve início com o Governo Municipal fazendo o projeto básico. A reforma, readequação e restauro serão feitos pela Receita Federal, mas a parte do projeto básico pela Prefeitura. A proposta é utilizar a fortaleza e o farol para a atividade turística. A parte histórica ficará com a Prefeitura e o espaço voltado à área naval continua sendo utilizada pela Receita Federal para suas funções aduaneiras.

Colunas

Contraponto

Construtora CredLar