Prefeitura e PM se reúnem para definir esquema de segurança no Carnaval em PG

O objetivo é principalmente fiscalizar o comércio de espumas de Carnaval, coibir a perturbação do sossego e evitar a aglomeração de pessoas e eventuais tumultos

Comentar
Compartilhar
06 FEV 2018Por Da Reportagem20h28

Representantes das secretarias de Assuntos de Segurança Pública (Seasp), de Trânsito (Setran) e Urbanismo (Seurb) e da Polícia Militar se reuniram na tarde de segunda-feira (5) para discutir as ações de segurança que serão realizadas durante o Carnaval em Praia Grande. O objetivo é principalmente fiscalizar o comércio de espumas de Carnaval, coibir a perturbação do sossego e evitar a aglomeração de pessoas e eventuais tumultos.

A ideia, de acordo com o secretário adjunto de Assuntos de Segurança Pública, Antônio Carlos Biazotto, é formar duas frentes de trabalho, fazendo com que uma maior extensão da Cidade seja coberta tanto pela Polícia Militar quanto pela Guarda Civil Municipal (GCM). “O objetivo é adequar nossos recursos para aumentar a sensação de segurança dos moradores e visitantes e proporcionar um feriado tranquilo a todos”.

Na reunião, foram apontados os principais focos de atuação das equipes: a orientação e fiscalização do comércio e uso de espumas de Carnaval, que na Cidade são proibidos (lei nº 1548/11); coibir a perturbação do sossego e evitar as grandes concentrações de pessoas, que eventualmente podem gerar tumultos. Além disso, irregularidades de trânsito também serão fiscalizadas com rigor.

Na ocasião, os representantes aproveitaram para identificar alguns pontos da Cidade que contam com uma maior concentração de pessoas e de atrativos e que vão receber uma atenção redobrada no período de folia.

As equipes trabalharão com efetivo extra, além de equipamentos como carros elétricos, bases móveis, motos, além das viaturas convencionais tanto da PM quanto da GCM. Além disso, Praia Grande conta com o maior parque tecnológico do Estado de São Paulo em uma central de monitoramento com quase 2 mil câmeras instaladas pela Cidade. Modernos softwares integram o sistema e auxiliam no trabalho das polícias Militar e Civil e da Guarda Civil Municipal (GCM).

Para o coordenador operacional do 45º Batalhão de Polícia Militar do Interior (BPM-I), capitão Carlos Alberto de Moraes Pinto, o trabalho conjunto entre a PM e a Administração Municipal é fundamental para garantir um cuidado maior com os espaços públicos. Ele observou ainda que a Operação Verão está em vigor até dia 16 de fevereiro, contando com um reforço de cerca de 500 policiais a mais entre policiais militares, policiais rodoviários e guarda-vidas.

Vale lembrar ainda que a população pode auxiliar no trabalho de segurança pública transmitindo informações, reclamações ou denúncias pelos telefones 199 e 153 da Guarda Civil Municipal ou 190 da Polícia Militar.

Colunas

Contraponto