Santos

Praias de Guarujá recebem serviços de desratização

Ação é feita por meio da aplicação de uma espécie de isca, atrativa para ratos, aplicada em pontos estratégicos de circulação dos roedores

Comentar
Compartilhar
17 MAI 2018Por Da Reportagem20h18
Nesta quarta-feira (16), ação foi realizada em PitangueirasFoto: Divulgação/PMG

A Prefeitura de Guarujá realizou nesta quarta-feira (16), na Praia de Pitangueiras, mais uma etapa da desratização que está promovendo nas principais praias da Cidade, e que começou pelo Tombo e Astúrias.

A desratização é feita por meio da aplicação de uma espécie de isca, atrativa para ratos, aplicada em pontos estratégicos de circulação dos roedores. O raticida é constituído de Flocoumafen, que age no organismo do roedor destruindo suas funções vitais em cerca de quatro dias.

Segundo o coordenador de Controle de Zoonoses da Vigilância em Saúde, José Antônio dos Santos, além das principais praias da Cidade, outros pontos com maior reclamação e prédios públicos também serão desratizados. "Depois de três meses retornaremos para fazer tudo novamente".

O diretor de Vigilância em Saúde do Município, Marco Antônio Chagas, alerta que, para serem atraídos para uma região, os roedores precisam apenas de alimento, ou até mesmo do cheiro dele. "Por isso, a importância de as pessoas descartarem o lixo adequadamente, evitando assim a proliferação dessas pragas urbanas."

Chagas afirma ainda que a Vigilância Sanitária irá atuar firmemente, em regime de mutirão, junto aos quiosqueiros e carrinheiros das principais praias da Cidade. "Primeiramente, orientando sobre o descarte de lixo orgânico e, depois, autuando aqueles que persistirem no descarte inadequado".

O secretário de Saúde de Guarujá, José Humberto Sandi, lembra que não são apenas os ratos que devem ser evitados. "As pessoas também não devem alimentar os pombos, cujas fezes podem trazer doenças".

Colunas

Contraponto