Santos

Parque Cotia-Pará, em Cubatão, completa 31 anos

Além do sambaqui, o parque tem várias outras atrações que reúnem estudantes e visitantes até de outras cidades

Comentar
Compartilhar
16 MAI 2018Por Da Reportagem20h50
Evento nesta quarta-feira (16) tratou sobre o sambaqui existente no ParqueFoto: Divulgação/PMC

Um dos locais mais charmosos de Cubatão completa 31 anos de existência este mês: o Parque Cotia-Pará. Para comemorar a data, as Secretarias de Meio Ambiente e Habitação realizaram uma programação especial nesta quarta-feira (16). A Música Antiga do Grupo Rinascita foi destaque com um passeio por canções dos períodos renascentista, barroco e medieval e direção artística de Fabrício Leite.

A presença do Rinascita no local foi providencial. A viagem musical por um passado distante abriu caminho para a palestra com a professora Marília Calazans, que falou sobre o sambaqui existente dentro do Parque. O assunto foi tese de pós-graduação da docente, em 2015, na Universidade de São Paulo, a USP. Marília doou à administração do Parque uma cópia do seu trabalho.

Na palestra, ela falou sobre a importância desses depósitos naturais e da preservação deles. Os sambaquis são montanhas de conchas, ossos, materiais orgânicos e calcário construídos pelo homem, que ao longo dos séculos sofrem fossilização química. Podem datar até de 5 mil anos atrás. De acordo com cientistas e historiadores, alguns indígenas os usavam como santuário, enterrando os mortos neles.

Mauro Haddad, secretário municipal de Meio Ambiente, destacou o fato do sambaqui ser um patrimônio histórico-cultural da cidade e que este é o segundo evento realizado no Parque com esta mesma temática.

"É de grande importância que as pessoas conheçam os sambaquis fora dos livros e da teoria. Nossa idéia é retomar a trilha que dá acesso ao sambaqui situado no Parque, de maneira que o público tenha acesso ao patrimônio sem prejudicar seu estado de preservação. Acreditamos que isso deva acontecer até o mês que vem", disse Haddad.

Além do sambaqui, o Cotia-Pará tem várias outras atrações que reúnem estudantes e visitantes até de outras cidades. A área de 840 mil m² está situada às margens da Rodovia Anchieta e possui espaço para caminhadas; fazendinha com alguns animais como vaca, cavalo e ovelhas; viveiro com aves; estátua do Cristo Redentor em um mirante. O NEA - Núcleo de Educação Ambiental - trabalha junto às crianças da rede pública de ensino com atividades voltadas à preservação ambiental, visita à horta de ervas fitoterápicas e exploração do ambiente. A observação de pássaros também é uma alternativa no local, por conta da imensa gama de árvores.

Há ainda o Centro de Pesquisa e Triagem de Animais Silvestres, o Ceptas, coordenado pela Unimonte, que recebe animais de várias cidades da região para tratamento e recuperação, porém este local não é aberto à visitação.

O Parque Cotia-Pará funciona no Km 56,5 da Via Anchieta/pista de descida, e tem acesso também pelo Caminho Dois da Vila Natal. Fica aberto ao público de terça-feira a domingo, das 8h às 17h e a entrada é franca.

Colunas

Contraponto