18h : 30min

Assine o Diário e o Santista por R$8 por mês no plano atual

Oficinas Culturais oferecem mais de 1,5 mil vagas em São Vicente

Prefeitura retoma projeto após um ano meio de atividades paralisadas; inscrições seguem até sexta-feira

Comentar
Compartilhar
01 AGO 2017Por Diário do Litoral10h30
Inscrições tiveram início ontem (31) e seguem até a próxima sexta-feira na sede do projeto e na Área ContinentalFoto: Matheus Tagé/DL

Após um ano e meio paralisado, a Prefeitura de São Vicente retoma as atividades do projeto Oficinas Culturais. Foram abertas mais de 1.500 vagas para diversas atividades, que terão início a partir da próxima semana. As inscrições tiveram início ontem (31) e seguem até a próxima sexta-feira (4) na Área Insular e na Área Continental.

“A procura está grande desde às 10 horas. As inscrições são feitas de forma descentralizada aqui (Oficinas Culturais) e na Subprefeitura, na Área Continental. Conseguimos estruturar parceria para três oficinas com o Governo do Estado, mas o restante será ministrada por profissionais da própria Secretaria de Cultura”, afirmou Fábio Lopez, secretário de Cultura de São Vicente. A pasta está finalizando o cronograma de workshops que serão disponibilizados à população.

Há vagas para oficinas de Violão, Capoeira, Pintura, Audiovisual, Teatro, Violão, Confecção de Máscaras entre outras. Os cursos terão duração de aproximadamente três meses. As aulas serão ministradas na Vila De São Vicente, no Centro, na Oficinas Culturais, no Catiapoã, e na Subprefeitura de São Vicente, na Área Continental. A ideia é no próximo ano ampliar as atividades e leva-las para polos organizados nos bairros.

“Precisamos ampliar. A cultura precisa dos espetáculos, como a Encenação, por exemplo, mas precisa acontecer durante o ano. O que é realizado na Encenação precisa ser replicado por meio das oficinas. A cultura pode contribuir para a redução da violência e servir de contra turno escolar. A cultura é objeto de transformação da sociedade”, destacou Lopez.

As inscrições podem ser feitas até sexta-feira (4) nas Oficinas Culturais, que fica na Rua Tenente Durval do Amaral, 72, no Catiapoã, e na Subprefeitura da Área Continental, que fica na Avenida Ulisses Guimarães, no Jardim Rio Branco, das 9 às 12 horas e das 14 às 17 horas. Para se inscrever, é necessário comprovante de residência, RG e CPF. Há oficinas para pessoas a partir de oito anos. Menores devem realizar a inscrição com a presença dos responsáveis.

Dedicação nas telas e na dança

O pintor vicentino Gil de Brito ministrará um dos cursos oferecidos pelo Oficinas Culturais. O expressionista ensinará a técnica com espátula nas aulas de pintura em tela. Apaixonado pelo cenário de São Vicente, ele pretende proporcionar aos alunos experiências ao ar livre.

“Pretendo levar os alunos para interagir com o meio ambiente e pintar o momento. Gosto de retratar São Vicente, que é linda, e quero passar isso a eles”, disse Gil de Brito, que há 35 anos pinta telas. Autodidata, ele iniciou a vida de artesão na década de 1980 na antiga ‘feira hippie’ realizada na Biquinha.

Dança

Empolgado também está o professor de dança Douglas Rabelo. Ele ministrará o workshop ‘Dança de Rua para a Terceira idade’. Ainda não há data definida para a atividade, mas já se sabe que é uma das mais requisitadas pelo público.

“A procura é muito grande. É um público que se de dedica e chega no horário. Em uma semana ensinamos os movimentos básicos e como soltar o corpo. A gente sente que há melhora na coordenação motora. Eles chegam com muita vontade de aprender”, destacou Rebelo, que também é diretor de Cultura.

Colunas

Contraponto