Promo DL

Motorista de Adilson Jr. vira comissionado na Prefeitura

A portaria foi assinada e publicada pelo prefeito no no último dia 9 e assessor atua na Zona Noroeste

Comentar
Compartilhar
14 NOV 2017Por Carlos Ratton11h02
O motorista de Adilson Jr. se tornou assessor técnico II, na Secretaria de Serviços Públicos de SantosFoto: Divulgação

Quarenta dias após a descoberta polêmica em torno da troca de assessores entre o presidente da Câmara de Santos, Adilson Júnior (PTB), e o deputado estadual Paulo Corrêa Júnior (PEN), o prefeito Paulo Alexandre Barbosa (PSDB) contrata comissionado um dos protagonistas da história: Osvaldo Luís Costa Neves. O motorista de Adilson Jr. se tornou assessor técnico II, na Secretaria de Serviços Públicos de Santos. A portaria foi assinada e publicada pelo prefeito no no último dia 9 e assessor atua na Zona Noroeste – Confira abaixo. 

 

A troca anterior, publicada em 28 de agosto último, dava-se da seguinte forma: a ex-esposa do deputado estava lotada como assessora parlamentar (cargo comissionado) no Gabinete do vereador que, por sua vez, tinha seu motorista lotado como assistente parlamentar (cargo também comissionado) no Gabinete do deputado na Assembleia Legislativa de São Paulo (Alesp), de onde provinha seu subsídio mensal, que agora é oriundo dos cofres ­santistas.

As informações foram confirmadas, à época, pelos portais da transparência e, parcialmente, por funcionários da Câmara de Santos e da Alesp. Elas acabaram gerando o descontrole emocional e um bate-boca, com tom de ameaça, por parte do presidente do Legislativo Santista à Reportagem do Diário. O Diário nunca questionou a legitimidade da situação anterior até porque não havia impedimento algum.

Ontem, a Reportagem checou se Osvaldo Neves estava trabalhando na regional da Zona Noroeste o que foi confirmado por uma funcionária, que disse, por volta das 12h45, que o assessor, porém, não estava em sua sala. Há informações que ele continua como motorista do presidente. Estranhamente, na Alesp, a informação foi que ele continua trabalhando para o deputado, mas seu nome já não se encontra no portal da transparência da Assembleia.  

Assessoria

A Assessoria do presidente da Câmara informou ontem, por telefone, que Osvaldo Neves não saiu do gabinete por conta da reportagem e nem trabalha para Adilson Júnior.

A Secretaria de Serviços Públicos disse que o funcionário em questão tem formação técnica em logística, o que é adequado para o cumprimento da função para a qual ele foi contratado, ficando a seu encargo, entre outros afazeres, a logística da frota de veículos que a subprefeitura da Zona Noroeste utiliza para desempenhar suas ­diversas atividades.    

Colunas

Contraponto