Santos Vacinação 2

Mesmo com alta, inadimplência não é negativa para a economia

O crescimento, na comparação do mês de setembro de 2016 e 2017, pode ser reflexo da retomada de consumo pós-crise econômica

Comentar
Compartilhar
07 NOV 2017Por Da Reportagem11h02
A inadimplência dos consumidores teve um pequeno aumento (5,3%) na Baixada SantistaFoto: Rodrigo Montaldi/DL

Por Caroline Souza

A inadimplência dos consumidores teve um pequeno aumento (5,3%) na Baixada Santista, em relação a setembro do ano passado, conforme dados da Boa Vista SCPC. A pesquisa engloba ainda a Cidade de Registro.

No resultado acumulado de janeiro a setembro, a inadimplência, que é elaborada a partir da quantidade de novos registros de dívidas não pagas, avançou 5,7%. O indicador também mostrou uma leve alta (0,1%) em setembro, com relação ao mês anterior.

A alta na inadimplência, na comparação do mês de setembro de 2016 e 2017, pode ser reflexo da retomada de consumo pós-crise econômica.

“Se fizermos um retrospecto, a crise afetou o consumo das famílias. Com um menor consumo, havia menos uso de crédito e, portanto, menor inadimplência. Agora, com a melhora da economia e do consumo, vemos esse aumento da inadimplência. Por isso, essa alta ainda não pode ser considerada um fator negativo para a economia”, esclarece o economista da Boa Vista SCPC, Yan Cattani.

Cattani explicou ainda que a forma como cada economia local foi afetada durante a crise reflete nos indicadores apresentados. Prova disso é a diminuição da inadimplência em 2,1% no Estado de São Paulo e em 2,6% no País na variação interanual (mesmo mês do ano anterior).

Recuperação de crédito

O indicador de recuperação de crédito, por sua vez, aumentou 25% na variação interanual.
Esse indicador é elaborado quando a pessoa quita a dívida e seu nome é excluído da base de inadimplência.

O crescimento da recuperação de crédito também pode ser visto no valor acumulado até setembro (17%) e na comparação mensal de setembro com o mês anterior (2,3%).

“Como os indicadores tinham piorado muito com a crises, uma melhora, mesmo que pequena, já reflete nessa recuperação”, diz Cattani.

Dica

Com a chegada das festas de fim de ano, Cattani ressalta a importância de fazer um bom planejamento para evitar novas dívidas.

“Primeiramente, é importante fazer um planejamento da própria renda e estar atento aonde será possível gastar. Além de observar o prazo de pagamento e dos juros”.

A barganha na hora de comprar produtos à vista também é positiva para o consumidor. “Nos pagamentos à vista consegue-se bons descontos que fazem a diferença posteriormente”.

“Acertando suas contas”

Começou ontem a campanha “Acertando suas Contas” promovida pela Boa Vista SCPC e a Associação Comercial e Empresarial de Praia Grande (ACEPG), que permite ao consumidor ‘limpar o nome’ para voltar a ter acesso ao crédito.

A ação segue de segunda à sexta-feira, das 8h às 17h30, até o dia 22 de dezembro. 

Os interessados devem comparecer a ACEPG, que fica na Rua Espírito Santo, nº 782, no Boqueirão, em Praia Grande.  Para participar basta levar RG, CPF e pagar uma taxa de consulta no valor de R$ 12,00.
O consumidor será atendido na ACEPG e, após receber todas as orientações, receberá um cupom e será encaminhado para a renegociação diretamente no estabelecimento do credor.

Diário da Copa

RUSSIA 2018
Faltam
dias para a Copa

Colunas

Contraponto