Entrada da Cidade

Mais de 6 mil servidores recebem primeira parcela do 13º salário nesta sexta-feira

Para efetuar o pagamento, a Prefeitura de Guarujá vai disponibilizar R$ 13,5 milhões, que serão injetados na economia local

Comentar
Compartilhar
14 JUN 2018Por Da Reportagem17h50

Nesta sexta-feira (15), os mais de 6 mil servidores públicos municipais irão receber, antecipadamente, a primeira parcela do 13º salário - benefício que por lei pode ser pago em duas parcelas, sendo a primeira até 30 de novembro e a segunda até 20 de dezembro. Para efetuar o pagamento, a Prefeitura de Guarujá, por meio da Secretaria de Finanças (Sefin), vai disponibilizar R$ 13,5 milhões, que serão injetados na economia local.

A antecipação do benefício é resultado da política de valorização do servidor e um ganho para a economia da Cidade. O secretário de Finanças, Adalberto Ferreira da Silva ressalta que, adiantar a primeira parcela do 13º salário, além de valorizar o funcionalismo, demonstra rigor e austeridade no trato das contas do Município.

"Nosso governo prioriza o servidor público, porque afinal ele é o esteio que dá sustentação às ações da Administração Municipal. O pagamento antecipado ajuda os servidores no seu planejamento econômico-financeiro, além de ajudar a Cidade, por possibilitar que recursos sejam oferecidos ao mercado numa data em que as ações não são tão frequentes com relação à aquisição de produtos", diz o secretário.

A viabilização de recursos para fazer o pagamento antecipado só foi possível, graças à diretriz dada pelo prefeito Válter Suman, com a colaboração de todas as secretarias municipais. Mesmo com todas as dificuldades que afetam diretamente as finanças públicas, o titular da Sefin lembra que as ações foram tomadas com comedimento, possibilitando garantir os recursos para efetuar o pagamento.

Ainda conforme o secretário, todas as ações são fruto de muito planejamento, assim como foi com as dívidas do período de 2012 a 2017 – todas negociadas e parceladas. As prestações vão até o ano de 2020 e, muito provavelmente, a Prefeitura vai conseguir antecipar também o final da liquidação dessa dívida. "Lembramos que as parcelas estão rigorosamente em dia e isso é um grande diferencial para o nosso Município. Espero que os servidores façam bom uso desses recursos e aproveitem bem essa condição que esta sendo possibilitada pela Prefeitura", finalizou.

As palavras do secretário são reiteradas pela servidora Patrícia Araújo. "Considero positiva a antecipação da primeira parcela do 13º salário porque tira do sufoco muitos servidores que estão com dívidas ou necessitam do dinheiro, neste momento, para qualquer outra necessidade. Acho que é sempre bem-vindo. Eu procuro não gastar, costumo guardar; e para os presentes e despesas de fim de ano, uso somente a segunda parcela", afirma a escrituraria da Prefeitura há 27 anos.

Comércio otimista

A antecipação do 13º aos funcionários da Prefeitura gera diretamente um grande impacto na economia do Município, seja com as compras diretas no comércio ou com a regularização junto a credores e operadoras de créditos, pois o cliente com crédito, tem um grande potencial de compra e influência na retomada da economia. Quem afirma é o presidente da Câmara de Dirigentes Lojistas (CDL) de Vicente de Carvalho, Orlando João de Souza Júnior.

De acordo com o comerciante, a injeção de 13 milhões também será importante para ajudar na recuperação financeira, principalmente do comércio, que foi afetado devido aos 11 dias de paralisação dos caminhoneiros. "E estamos na véspera da Copa do Mundo, diversas lojas estão com uma grande variedade de itens alusivos ao maior evento esportivo do Mundo", ressalta confiante o dirigente lojista.

O clima de otimismo também chegou à Associação Comercial e Empresarial de Guarujá (Aceg). O vice-presidente da entidade, Rogério Sachs salienta que a liberação dessa primeira parcela aos servidores municipais ajudará bastante a Cidade, tanto no que se refere à aquisição de produtos, como na liquidação de dívidas.

"Essa antecipação deverá aquecer e fortalecer a economia local, tendo em vista que grande parte desses recursos retorna para o comércio. Sem dúvida, a iniciativa da Prefeitura se refletirá em mais vendas, beneficiando lojistas, comerciários e também o setor de serviços", afirma Sachs.

Colunas

Contraponto