22h : 24min

Conheça o
Caderno + DL

Ler

Assine o Jornal por R$8
por mês no plano atual

AssineLer Jornal

Mais de 400 mil veículos desceram a serra na semana do Natal

A contagem iniciou à meia-noite de 21 de dezembro e foi encerrada às 23h59 de 26 de dezembro

Comentar
Compartilhar
28 DEZ 2016Por Da Reportagem11h02
Para o Ano Novo, a expectativa é de que entre 480 e 700 mil veículos usem o SAI; fluxo previsto é grandeFoto: Arquivo/DL

A Ecovias, concessionária que administra o Sistema Anchieta-Imigrantes (SAI), registrou a passagem de 408.938 veículos em direção à Baixada Santista durante o feriado de Natal. A contagem iniciou à meia-noite de 21 de dezembro e foi encerrada às 23h59 de 26 de dezembro.

No sentido Litoral, o dia de maior movimento foi na segunda-feira (26), quando mais de 100 mil veículos desceram a serra. O horário de fluxo mais intenso foi entre 12h e 13h, período em que 7.914 veículos desceram a serra.  Já no sentido São Paulo, o horário de pico foi na tarde de domingo (25), entre 18 e 19 horas, com a subida de 6.503 em direção à ­capital ­paulista.

Acidentes

Durante a operação de Natal — de 21 a 26 de dezembro —, a concessionária registrou 54 acidentes. Ao todo, foram 19 pessoas feridas e duas mortes.

Com o reforço na equipe de profissionais e nos recursos operacionais, a Ecovias atendeu 2.331 usuários nas rodovias do SAI. O socorro mecânico foi o que contabilizou o maior número, com 1.278 solicitações. O serviço de guincho totalizou 924 atendimentos e os socorros médicos, 129 chamadas.
 
Ano-Novo

Para o Ano- Novo, a expectativa é de que entre 480 e 700 mil veículos trafeguem pelo SAI. Para atender esta demanda, o Sistema Anchieta-Imigrantes vai operar até o dia 31 de dezembro, na maior parte do tempo, em Operação Descida. Hoje (28), a previsão é que o esquema seja implantado das 8 às 22h. A partir de 7h de quinta-feira (29), a Operação Descida voltará a vigorar e só será desmontada às 22h do ­sábado (31).

A Ecovias estima que o movimento de retorno para a capital aumente já nas primeiras horas do ano novo.

Colunas

Contraponto