Entrada da Cidade

Jóquei Clube fica ‘embaixo d’água’ após alta das marés

Moradores convivem com as constantes cheias que alagam e deixam as vias do bairro intransitáveis

Comentar
Compartilhar
04 DEZ 2018Por Rafaella Martinez09h20
Mesmo sem chuvas desde o período da manhã, avenida Engenheiro Luiz La Scala Júnior permaneceu cheia durante o diaFoto: Divulgação/Leitor DL

Uma rotina desgastante e, ao que parece, sem prazo para acabar: os moradores do Jóquei Clube, em São Vicente, vivem com as constantes cheias que alagam e deixam as vias do bairro intransitáveis.

Morador há mais de 20 anos do bairro, o técnico de som Silésio Amorim enviou fotos da Avenida Engenheiro Luís La Scala Júnior alagada na tarde de ontem.

“Cresci aqui e a situação só piorou com o tempo. Quando eu era mais jovem as cheias eram mais amenas. Depois que asfaltaram enchia, mas esvaziava rápido pois tinha manutenção nas manilhas”, reclama.

Apesar de a chuva ter cessado antes das 9h ontem, ainda assim a rua permaneceu cheia até o final da tarde. Quem mora no bairro está acostumado com a situação.

“Só de a maré subir com o dia ensolarado a rua fica cheia. Todos os moradores aqui da região começaram a aumentar as calçadas para evitar que a água invadisse as casas. Hoje o que se vê são calçadas de quase um metro de altura e que ainda assim ficam com a água no topo. As aulas da JIP (Jóquei Instituição Promocional) também são afetadas constantemente, pois os funcionários não conseguem entrar e os alunos não conseguem chegar”, reclama.

Em nota, a Prefeitura de São Vicente destaca que  como forma de minimizar a situação a Secretaria de Desenvolvimento Urbano realiza a desobstrução das galerias de águas pluviais periodicamente no bairro e uma nova limpeza está no cronograma. A Sedup orienta, ainda, a não despejar entulhos nos canais e vias públicas, pois a prática contribui para os alagamentos.

Por meio da Secretaria de Projetos Especiais (Sepes), informa que não mede esforços no sentido de evitar alagamentos na Cidade, investindo em estudos, planejamentos e projetos.

 

 

 

Colunas

Contraponto