Entrada da Cidade

Funkeiro MC Livinho é acusado de agredir funcionário após show

O relato feito veio à tona por meio da página da empresa Áudio Mix Brasil no Facebook.

Comentar
Compartilhar
28 JAN 2018Por Estadão Conteúdo23h04
Mc Livinho em foto de divulgação de uma das suas músicas, ano passado (2017).Foto: Divulgação/Fotos Públicas

O funkeiro MC Livinho está sendo acusado de agressão por parte de um técnico de som que alega ter trabalhado com ele. 

O relato feito pelo funcionário veio à tona por meio da página da empresa Áudio Mix Brasil no Facebook. Nele, o homem, que não é identificado, mas teve fotos de seus ferimentos divulgadas, conta que tudo começou por conta de duas microfonias no P.A. [sigla para Public Address, relativa ao sistema de som], que, segundo ele, estava sendo gerenciado por outra pessoa durante uma apresentação do cantor.

"Acabou o show e ele me chamou no camarim. Estava ele, a mulher dele, o empresário e o produtor. Aí ele começou a falar que tinha que ter um cara competente na equipe dele, que ele não é digno de ter uma equipe que é uma b*** e começou a esculachar", contou.

"Disse que eu não sabia o que estava fazendo e começou a me xingar do nada com vários palavrões. Eu apenas falei: 'Mano, não dá pra trabalhar com você, esse desrespeito com palavras e com atitudes em cima do palco é inadmissível pra mim', e pedi as contas", prosseguiu.

Em seguida, vem o momento em que ocorreram as supostas agressões: "Virei as costas, saí do camarim, bati a porta e ele veio atrás, correndo. Me pegou na escada do camarim da Áudio Club pelas costas, chutando pela escada e já me agredindo com algo na mão".

O E+ entrou em contato com a assessoria de MC Livinho para saber sua versão sobre o fato, mas não obteve retorno até a publicação desta reportagem.

Colunas

Contraponto