Banner Codevida

Cronograma de vacinação contra a Influenza é alterado em Santos

Primeira etapa será voltada para os profissionais de saúde (médicos, enfermeiros, dentistas etc) e também idosos com mais de 60 anos

Comentar
Compartilhar
14 ABR 2017Por Da Reportagem14h01
No Dia D em 13 de maio (sábado), as policlínicas da Cidade estarão abertasFoto: Divulgação

Seguindo nova determinação do Grupo de Vigilância Epidemiológica (GVE), do Governo do Estado, a campanha de vacinação contra a Influenza (gripe) terá início em Santos na segunda-feira (17) para os profissionais de saúde (médicos, enfermeiros, dentistas etc) e também idosos com mais de 60 anos. A imunização será ampliada em etapas e terminará em 26 de maio.

No Dia D em 13 de maio (sábado), as policlínicas da Cidade estarão abertas e haverá postos extras funcionando das 8h às 17h. Nos demais dias, o atendimento ocorre apenas nas unidades da atenção básica de segunda a sexta, das 9h às 16h. Em Santos, o público-alvo da imunização é formado por mais de 163 mil pessoas.

A partir do dia 24, a vacinação será estendida para as gestantes, puérperas (mulheres até 40 dias após o parto) e crianças de seis meses até menores de cinco anos (4 anos, 11 meses e 29 dias); no dia 2 de maio, para pacientes com comorbidades (cardíacos, diabéticos, com doença renal crônica e outros) e, a partir de 8 de maio, para os professores das redes públicas e particulares. A meta é vacinar pelo menos 90% do público-alvo.

Documentos

Para a imunização é preciso apresentar carteira de vacinação (para crianças), documento de identidade (idosos), crachá ou documento com registro profissional (professores e trabalhadores da saúde) e atestado médico (pacientes com comorbidade). Também ocorrerá a vacinação em domicílio dos pacientes acamados e os detalhes do agendamento serão divulgados pelo Diário Oficial e Imprensa.

A vacina imuniza contra três tipos de vírus da Influenza: A (H1N1), A (H3N2) e B.

Etapas

A partir do dia 17 de abril – trabalhadores da saúde (médicos, enfermeiros, dentistas etc) e idosos com mais de 60 anos.

A partir de 24 de abril – gestantes, puérperas e crianças (de seis meses até 4 anos, 11 meses e 29 dias)

A partir de 2 de maio – pacientes com comorbidades (cardíacos, diabéticos, com doença renal crônica e outros).

A partir de 8 de maio – professores das redes públicas e particulares.

Colunas

Contraponto