Cinco prefeituras não pagam férias aos professores hoje

As prefeituras prometem pagamento no início de janeiro, baseadas em lei municipal

Comentar
Compartilhar
29 DEZ 2017Por Carlos Ratton10h29
Santos, São Vicente, Cubatão, Itanhaém e Peruíbe vão ficar devendo para cerca de 10 mil educadoresFoto: Divulgação/Governo Federal

Hoje, último dia útil do ano e quando encerra o prazo legal para as prefeituras da região efetuarem os depósitos das férias dos professores (que ocorrem junto ao recesso escolar), cinco cidades - Santos, São Vicente, Cubatão, Itanhaém e Peruíbe - vão ficar devendo para cerca de 10 mil educadores, que poderiam estar consumindo e reforçando a economia regional. As prefeituras prometem pagamento no início de janeiro, baseadas em lei municipal.

Só Praia Grande, Mongaguá, Guarujá e Bertioga cumpriram o direito trabalhista, que determina que o salário de férias deva ser pago no mês anterior ao do gozo. Em Praia Grande, o salário e o adicional de férias dos professores efetivos foram depositados no último dia 20. Em Mongaguá, férias e o salário de dezembro foram depositados no dia 27 passado. Já em Guarujá, as férias foram pagas ontem (28) e foi a primeira vez que os professores iniciaram o período de descanso anual, em janeiro, com seus salários depositados. A Prefeitura de Bertioga informou que as férias dos professores foram pagas também ontem.

Santos e SV

A Prefeitura de Santos justificou que as férias dos professores e demais funcionários públicos que têm direito ao benefício, em janeiro de 2018, serão pagas na primeira quinzena do mês. Já a de São Vicente informou que o pagamento das férias dos professores está programado para a próxima semana para os quase três mil educadores da rede municipal.

Cubatão
A Secretaria de Educação de Cubatão informa que cerca de 1.200 professores estarão em período de férias em janeiro, sendo que os valores serão quitados no fim do mesmo mês, tendo em vista que não há recursos para o pagamento antecipado, entendendo que, este ano, a Prefeitura arcou com 16 folhas de pagamento em função dos atrasos de férias e 13º salário de 2016. Os cálculos do valor global das férias de janeiro serão finalizados na próxima semana.

Itanhaém e Peruíbe

A Prefeitura de Itanhaém revelou que todos os servidores públicos, incluindo os professores, recebem o pagamento dos vencimentos no quinto dia útil do mês subsequente. No caso dos funcionários que irão tirar férias em janeiro, o pagamento do período de gozo será junto com os vencimentos (previsto para até o próximo dia 8). Por legislação municipal, todos os professores entrarão de férias no dia 2 e retornam ao trabalho em 1º de fevereiro. Atualmente, a rede tem em torno de mil docentes. Já Peruíbe informou que a lei municipal dispõe que o depósito deve ser realizado no início do gozo. Dessa forma, depósito será feito na semana que vem. No total, 492, entre professoras, supervisoras e coordenadoras estarão de férias.

Colunas

Contraponto