Entrada da Cidade

Carnaval de São Vicente tem opções para todas as idades

Nesta sexta-feira (9), por exemplo, a atração é o Bloco da Melhor Idade, na Praça da Biquinha, a partir das 16h

Comentar
Compartilhar
08 FEV 2018Por Da Reportagem19h50
O Ba-bahianas Sem Taboleiro completa 81 anos em 2018Foto: Divulgação/PMSV

Já preparou a fantasia e a disposição? Porque vêm aí os desfiles das bandas do Carnaval de São Vicente. A organização é da Liga Carnavalesca de Blocos e Bandas Vicentina (LICABBA), com apoio da Prefeitura de São Vicente.

A festa segue até o fim de semana depois do Carnaval. A segurança ficará por conta da Polícia Militar, com apoio da Guarda Municipal. O comandante da GCM, Marcelo de Paula Lima dá orientações a quem quiser curtir a folia sem dor de cabeça. “Pedimos às pessoas que não levem garrafas de vidro, espuma e fogos de artifício. Evitem também levar menores de 12 anos”. O telefone para informações e denúncias é o 199. A programação completa está disponível no link www.saovicente.sp.gov.br/publico/noticia.php?codigo=2394

Nesta sexta-feira (9), por exemplo, a atração é o Bloco da Melhor Idade, na Praça da Biquinha, a partir das 16h. Para participar, bastar doar um quilo de alimento que será destinado ao Fundo Social de Solidariedade (FSS).

Além da folia, os participantes concorrerão a brindes exclusivos. Os 100 primeiros poderão trocar 2 quilos de alimento por um abadá do Bloco da Melhor Idade. Os abadás foram doados pelo Residencial Casablanca.

Ba-bahianas - Domingo, é a vez da irreverência e da alegria tomarem conta do Gonzaguinha, com o bloco Ba-bahianas Sem Taboleiro, que este ano completa 81 anos com o tema “Gente de Casa Faz Milagres”. A concentração será a partir das 10h, na Praça Vinte e Dois de Janeiro, seguindo às 11h pela orla até a Av. Antonio Rodrigues.

O maior grupo carnavalesco do Estado de São Paulo espera reunir o mesmo número de foliões de 2017, quando 100 mil pessoas foram às ruas, entre moradores da Baixada, turistas de outras regiões e até de outros estados brasileiros.

Tradicionalmente, os homens usam roupas femininas na brincadeira. Mas cada um pode ir como se sentir melhor. “Só pedimos que todos cheguem com muita alegria, porque é uma festa familiar. Aliás, convidamos a família para participar. Vamos manter o Carnaval vivo, com empolgação, espírito de brincar e sem violência”, conclui o presidente do bloco, Fabiano Cutino.

Para garantir um Carnaval com respeito, não será permitido portar produtos como spray de espuma, esguichos d´água e garrafas. Também haverá revista realizada pela PM na entrada.

Colunas

Contraponto