07h : 46min

Assine o Diário e o Santista por R$8 por mês no plano atual

Brasil celebra Jubileu de 300 Anos da Padroeira

A história destaca que a mãe de Jesus Cristo apareceu em diversas localidades ao redor do mundo em momentos importantes da história

Comentar
Compartilhar
12 OUT 2017Por Rafaella Martinez10h30
Maria foi proclamada Nossa Senhora da Conceição Aparecida, Rainha do Brasil, no dia 16 de julho de 1930Foto: Rodrigo Montaldi/DL

Há 300 anos, os pescadores Domingos Garcia, João Alves e Filipe Pedroso  e o Rio Paraíba do Sul, em Guaratinguetá, se tornaram protagonistas de um dos fatos mais importantes para a história do catolicismo no Brasil: retirar das águas a imagem de Nossa Senhora Aparecida.

Conta a história que os pescadores foram encarregados de conseguir peixe para o banquete que a Vila de Santo Antônio de Guaratinguetá iria oferecer a Dom Pedro de Almeida e Portugal, o Conde de Assumar, que na época também era o Governador da Província de São Paulo e Minas Gerais, e estava visitando a região no período de 17 a 30 de outubro de 1717.

O fato era que, naquela época, meados de Outubro, não era tempo de peixes. Como não podiam contradizer o pedido, o trio rezou pela proteção e benção da Virgem Maria e de Deus para que pudessem voltar à terra firme com fartura. Depois de inúmeras tentativas sem sucesso, eis que surpreendentemente eles pescaram o corpo de uma imagem. Curiosos, lançaram novamente as redes e “pescaram” uma cabeça que se encaixou perfeitamente ao corpo. Depois deste encontro o barco se encheu tanto de peixes que ele quase virou!

A partir daí, a devoção da Santa foi se espalhando. Primeiro nas casas, depois se construiu uma capela, depois uma basílica, até chegar ao quarto maior santuário do mundo, o Santuário Nacional de Aparecida, localizado na cidade de Aparecida, em São Paulo.

A história destaca ainda que a  mãe de Jesus Cristo apareceu em diversas localidades ao redor do mundo em momentos importantes da história.

Apesar dos milagres computados à santa, Maria só foi proclamada Nossa Senhora da Conceição Aparecida, Rainha do Brasil, no dia 16 de julho de 1930 pelo papa Pio XI. O Brasil rende-se ao amor incondicional da “Mãe negra” no dia 12 de outubro, data que marcou, em 1980, a proclamação de feriado e consagração do Santuário Nacional de Aparecida pelo Papa João Paulo II.

Rosa de Ouro

O papa Francisco enviou ao Santuário Nacional a Rosa de Ouro, honraria que representa uma particular estima por cidades, pessoas ou santuários reconhecidos como centros de grande devoção.

A Rosa de Ouro pesa cerca de um quilo e mede aproximadamente 50 centímetros. Segundo a assessoria de imprensa do Santuário Nacional de Aparecida, a primeira referência a este sinal foi encontrada em um documento de 1049, emitida pelo papa Leão IX. Naquela época, a Rosa de Ouro era abençoada no quarto domingo da Quaresma mas, após o Concílio Vaticano II, em dezembro de 1961, a entrega do símbolo passou a ser mais rara. (Com informações da Agência Brasil e do Santuário Nacional de Aparecida)

Programação nas igrejas

A Diocese de Santos dedica esta quinta-feira à celebração de missas em louvor ao aniversário de 300 anos da aparição da imagem de Nossa Senhora Aparecida. A programação maior acontece na igreja que leva o nome da santa, na Praça Nossa Senhora Aparecida s/nº.

A primeira celebração no local começa às 7h, com o padre Silvio; às 9h começa a missa com o bispo diocesano dom Tarcísio Scaramussa. Também haverá missas às 11h, 13h, 15h e missa campal às 18h, com o padre Lucas Alves, seguida de procissão luminosa. Em seguida, show da Banda Blow Up.

E mais: Jesus Crucificado (Av. Rangel Pestana, 397, Jabaquara), às 8h; Nossa Senhora do Carmo (Rua Egídio Martins, 182, Ponta da Praia), às 9h; São Benedito (Avenida Afonso Pena, 350, Embaré), às 19h; Rosário de Pompeia (Praça João Barbalho, 1, Pompeia), às 10h, 12h e 17h e a Igreja Nosso Senhor dos Passos (Rua Mato Grosso, 367, Boqueirão), às 18h30.

Outros 15 templos anunciaram suas missas festivas, todas na quinta-feira:

Santa Bakhita (Rua República Portuguesa, 20, Vila Nova), às 10h30; Santuário do Monte Serrat, às 16h; Nossa Senhora da Assunção (Av. Nossa Senhora do Monte Serrat, 200, Morro São Bento), às 10h30; Santuário do Valongo (Largo Marquês de Monte Alegre, 13, Valongo), às 19h; Santa Margarida Maria (Praça Júlio Dantas, 45, Santa Maria), às 19h; Sagrada Família (Praça Bruno Barbosa, 150, Castelo), às 18h; Basílica do Embaré (Av. Bartolomeu de Gusmão, 32, Embaré), às 10h; Sagrado Coração de Jesus (Av. Bartolomeu de Gusmão, 114, Aparecida), às 9h e 19h; Igreja Santa Cruz (Av. Senador Feijó, 444, Vila Mathias), às 7h30 e 17h; Imaculado Coração de Maria (Av. Ana Costa, 74, Vila Mathias), às 7h30, 16h e 19h; São Judas Tadeu (Av. Saturnino de Brito, 112, Marapé), às 12h e 19h.

Colunas

Contraponto