Entrada da Cidade

Bertioga recebe reforço policial para a temporada

Este ano, o Município também apresenta ótimos resultados com o trabalho conjunto da Polícia Militar e o Centro Operacional de Imagens de Bertioga

Comentar
Compartilhar
08 DEZ 2018Por Da Reportagem10h30
O apoio das polícias, que inclui socorristas e bombeiros, é fundamental já que a Cidade salta de 60 para 300 mil pessoasFoto: Divulgação/PMB

Com a chegada do reforço de 290 homens da Polícia Militar e Civil, moradores e turistas podem ficar mais tranquilos para curtir as diversas atividades de cultura, lazer e esporte disponíveis em Bertioga nesta temporada. Este ano, o Município também apresenta ótimos resultados com o trabalho conjunto da Polícia Militar e o Centro Operacional de Imagens de Bertioga (Coibe), que monitora por câmeras as principais ruas e avenidas.

O apoio das polícias, que inclui socorristas e bombeiros, é fundamental já que a Cidade salta de pouco mais de 60 mil habitantes para até 300 mil pessoas neste período. Bertioga está entre as quatro municípios mais seguros da Baixada Santista, segundo o Ranking de Exposição a Crimes Violentos desenvolvido pelo Instituto Sou da Paz, em parceria com o Estadão e receberá reforço de profissionais da Segurança, entre Policiais Militares, Civil, Bombeiros, entre outros.

A Operação Verão começa dia 19 deste mês e segue até o final da temporada. São 60 dias para curtir a Cidade com a garantia de contar com apoio policial. Além do policiamento nas ruas, a população também tem a atenção dos agentes do Coibe, que monitoram a Cidade 24h por dia. No período da temporada, foram anuladas férias e licenças para que todo o efetivo esteja trabalhando.

Terra indígena

Os moradores da Terra Indígena Guarani do Ribeirão Silveira recebem hoje, das 10 às 15 horas, na EMIG (Escola Municipal Indígena Guarani) Nhembo E’A’ Porã, o Mutirão da Cidadania. O objetivo é regularizar a documentação das famílias indígenas e realizar o Cadastro Único, para que elas se beneficiem dos programas sociais oferecidos pelo Governo.

De acordo com a Chefe da Proteção Básica, Mariana Joy, 300 índios devem ser beneficiados. “Além de regularizar a documentação também serão feitas consultorias jurídicas a fim de proporcionar respeito e dignidade”, diz.

O mutirão é realizado em parceria com o Tribunal de Justiça do Estado de São Paulo, Funai (Fundação Nacional do Índio), Prefeitura do Município de Bertioga, Cartório de Registro Civil de Bertioga, Câmara Municipal, IIRGD (Instituto de Identificação Ricardo Gumbleton Daunt), Poupatempo e Receita Federal.

O Cadastro Único (ou CadÚnico) é a porta de entrada para que a família com renda de até meio salário-mínimo por pessoa ou renda familiar total de até três salários-mínimos possa ser beneficiada por diversos programas sociais do Governo, como o Programa Bolsa Família.

Colunas

Contraponto