Débitos prefeituras

Baixada Santista tem oito casos suspeitos de febre amarela

São Vicente possui o maior número de casos, com seis. Outros dois são de pacientes de Peruíbe

Comentar
Compartilhar
15 FEV 2018Por Da Reportagem18h10
Campanhas de vacinação estão sendo realizadas nas cidades da regiãoFoto: Portal Brasil

A Baixada Santista tem oito casos suspeitos de febre amarela. A maioria das suspeitas é de pessoas de São Vicente, com seis. Outros dois casos são  de pacientes de Peruíbe.

Em nota enviada à reporategem do Diário do Litoral, a Secretaria de Saúde de São Vicente informa que, que todos os casos estão aguardando laudo laboratorial. São eles:

Uma mulher, de 53 anos, que viajou para Nova Lima (MG). Ela teve alta no dia 26 de jnaieor e está em investigação com suspeita de dengue ou febre amarela.

Um homem, de 35 anos, que não viajou para áreas endêmicas e apresentou os sintomas no dia 5.

Um adolescente, de 17 anos, que não viajou para áreas endêmicas e apresentou sintomas no dia 9.

Um homem, de 36 anos, que não viajou para áreas endêmicas e apresentou sintomas no dia 1.

Um homem, de 22 anos, que não viajou para áreas endêmicas e apresentou sintomas no dia 5. Está em andamento a investigação para leptospirose e hepatites;

Um homem, de 74 anos, que foi internado no dia 26 de janeiro em Santos. Ele teve alta no dia 30.

Já a Secretaria de Saúde de Santos informa que um adolescente de 16 anos, morador de Peruíbe (Sambura), deu entrada na Santa Casa de Santos no dia 10 de fevereiro e teve alta no dia 14. Os primeiros sintomas surgiram no dia 4 de fevereiro. Ele viajou para Ubatuba no Ano Novo. Também foi notificado como caso suspeito de dengue e leptospirose.

Além dele, uma criança de 7 anos, também de Peruíbe (bairro Guarau), está internada desde 6 de fevereiro. Ela está na UTI pediátrica. Os primeiros sintomas surgiram no 6 de janeiro. Não houve deslocamento para fora da região.

Todos os pacientes com suspeita de febre amarela estão internados em Santos.

Morte

Um homem de 26 anos com suspeita de febre amarela, e que estava internado na UTI do hospital Ana Costa, faleceu na tarde de hoje (15), em Santos. Ele morava na Cidade, trabalhava em São Paulo e viajou em novembro para a Tailândia. O Município aguarda o resultado do exame enviado ao Adolfo Lutz – laboratório de referência do governo estadual - para confirmar ou descartar a doença. O exame do hospital para o diagnóstico de leptospirose deu negativo. As informações foram enviadas à reportagem do Diário do Litoral pela a Secretaria de Saúde de Santos.

Caso confirmado

O Instituto Adolfo Lutz confirmou nesta quinta (15) o caso de febre amarela do jovem de 16 anos, natural de São Paulo, que esteve na casa do avô em Santos entre os dias 22 e 25 de Janeiro. Ele ficou internado por dois dias na Beneficência Portuguesa até ser transferido para o hospital Albert Einstein (Capital), onde teve alta hospitalar.

Colunas

Contraponto