Alta do dólar pode aumentar o preço do pão

Ontem, por volta das 15h, o dólar estava cotado a R$ 3,70. No dia anterior, a moeda tinha fechado em R$ 3,66, a maior cotação desde abril de 2016

Comentar
Compartilhar
18 MAI 2018Por Caroline Souza08h40
A alta do dólar pode aumentar o preço do pão e de outros produtosFoto: Rodrigo Montaldi/DL

Pes, bolos, biscoitos e massas, todos que consomem produtos feitos com farinha de trigo sofrem com a alta do dólar. A cotação em alta recai no bolso dos brasileiros, já que boa parte do trigo é importada. Ontem, por volta das 15h, o dólar estava cotado a R$ 3,70. No dia anterior, a moeda tinha fechado em R$ 3,66, a maior cotação desde abril de 2016.

Fernando Henrique é dono de uma padaria do Embaré, em Santos, e afirma que o repasse ainda não aconteceu, mas é questão de tempo. “Se vamos conseguir manter o valor dos pães ou não, depende do quanto será repassado para nós”, comenta.

Para não prejudicar os clientes, os comerciantes tentam comprar trigo em maior quantidade, conseguindo, assim, negociar os valores. “No último repasse eu consegui manter os preços”, declara. “Mas passei a comprar trigo em maior quantidade. Agora, não sei se conseguirei manter”, complementa.

Estudar as possibilidades também faz parte da rotina de Adelino Fernandes, dono de outra panificadora no Embaré. “Temos segurado ao máximo, mas tudo depende do repasse”, diz.

“As pessoas acham que aumentamos o preço do pão para lucrar, mas isso não gera nenhum lucro para nós”, explica Manoel Gomes Ferreira, dono de uma padaria do Gonzaga.

“Nós também não ­queremos prejudicar o cliente, tudo já está tão caro”, avalia. Seu Manoel espera o repasse para saber se o valor irá realmente aumentar.

De acordo com o presidente do Sindicato da Indústria de Panificação e Confeitaria de Santos, São Vicente, Guarujá e Cubatão (SINASPAN), enquanto houver estoques, o preço se mantém. “Não temos previsão de novos valores, porque precisamos esperar os estoques acabarem e tudo depende dos novos preços”, conclui.

Supermercados

Além das padarias, as prateleiras dos supermercados refletem a alta do dólar.

Segundo o gerente de um supermercado de Santos, Alessandro Marins, alguns produtos já estão mais caros. “Estamos tentando segurar alguns valores, mas outros já sofreram aumento”, finaliza.

Diário da Copa

RUSSIA 2018
Faltam
dias para a Copa

Colunas

Contraponto