Alckmin libera R$ 416 milhões para estâncias turísticas

Outro decreto assinado pelo governador foi o que autoriza a liberação de 20% dos recursos dos convênios, no ato da assinatura, para as cidades

Comentar
Compartilhar
13 MAR 2018Por Da Reportagem08h41
O evento contou com a presença de 29 dos 70 prefeitos das estâncias turísticas paulistasFoto: Divulgação/Governo do Estado

As Estâncias Turísticas paulistas serão beneficiadas com novo decreto que modifica os procedimentos de liberação de recursos para municípios que assinam convênios com o estado de São Paulo. O anúncio foi feito pelo governador Geraldo Alckmin no último sábado (10), durante a abertura da 1ª Reunião Extraordinária da Associação das Prefeituras das Cidades Estância de São Paulo (APRECESP), que aconteceu na Estância Hidromineral de Serra Negra.

O evento contou também com a presença do secretário estadual de Turismo, Fabrício Cobra Arbex, e 29 dos 70 prefeitos das estâncias turísticas paulistas, que debateram ações e atividades a serem realizadas ao longo do ano com o Departamento de Apoio ao Desenvolvimento dos Municípios Turísticos (DADETUR).
Na ocasião também houve a liberação de recursos. “Nós estamos liberando R$416 milhões de reais para as 70 Estâncias Turísticas para promover a qualidade de vida, receber bem o turista, quem mora na cidade, infraestrutura, investimento e de outro lado geração de emprego e de renda”, destaca Alckmin.

A medida é fruto de um pleito dos prefeitos das estâncias e que foi tratado pela diretoria da APRECESP com o governador em fevereiro. “O turismo paulista ganha com essa medida. São recursos importantes que fomentam a vocação turística e estimulam a geração de renda nos municípios”, comemorou o presidente da APRECESP Marco Aurélio, também prefeito de Itanhaém.

Outro decreto assinado por Alckmin foi o que autoriza a liberação de 20% dos recursos dos convênios, no ato da assinatura, com as cidades.

A partir do decreto, o governo poderá liberar 20% do valor do convênio quando a prefeitura assinar a ordem de serviço da obra para a qual pleiteou recursos. Atualmente, a liberação do dinheiro só acontece depois de comprovada a realização do projeto ou, pelo menos, parte dele.

A medida influencia diretamente a vida financeira das prefeituras, garantindo uma injeção antecipada de recursos no caixa municipal. Todos os convênios com valor superior a R$ 500 mil serão contemplados com o decreto, inclusive os realizados por meio do DADETUR com as estâncias turísticas.

Estâncias turísticas

O Estado de São Paulo possui 70 estâncias turísticas – cidades que se tornaram destinos turísticos consolidados, com atrativos naturais, culturais ou mesmo artificiais que promovam o fluxo permanente de visitantes. O título é concedido apenas para cidade com até 200 mil habitantes mediante apresentação de um projeto de lei por um deputado estadual, a partir de uma proposta dos municípios que é analisada por uma comissão da Assembleia Legislativa do Estado e da Secretaria de Turismo. Se aprovada em todas as instâncias, a Lei é aprovada pela Assembleia Legislativa do Estado de São Paulo (Alesp) e sancionada pelo ­governador.

Dessa forma, o município passa a contar com apoio financeiro para melhoria de sua infraestrutura turística, mediante apresentação de projetos para elaboração de convênios com o Estado. As estâncias são continuamente avaliadas e podem perder esse título se não cumprirem os requisitos mínimos previstos na legislação estadual. As cidades precisam ter meios de hospedagem, serviços de alimentação, de informação e toda a infraestrutura de apoio turístico para recepção dos visitantes.

As 70 estâncias turísticas do Estado de São Paulo são coordenadas pelo DADETUR. Os recursos dos convênios que essas cidades recebem provêm do Fundo de Melhoria das Estâncias. Para receber recursos, as prefeituras devem apresentar projetos indicando onde eles serão aplicados.

Colunas

Contraponto