04h : 19min

Assine o Diário e o Santista por R$8 por mês no plano atual

Unip

Contraponto

  •  

    Quarta de sorte

    A última quarta-feira foi de sorte para o prefeito Paulo Alexandre Barbosa (PSDB) e para o presidente Michel Temer (PMDB). O primeiro teve seu nome retirado como réu de uma ação de improbidade administrativa pelo juiz Fábio Sznifer. Já o segundo, teve a denúncia de obstrução da Justiça e integrante de organização criminosa arquivada pela Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) da Câmara dos Deputados, por 39 votos favoráveis e 26 contra. O presidente já havia se livrado também, por intermédio do CCJ, de denúncia de corrupção passiva.      

     

  •  

    Delegado otimista

    O delegado seccional Manoel Gatto Neto não se incomodou muito com a cobrança feita pelos moradores da Zona Noroeste, na última audiência pública que discutiu a falta de segurança da região. Brincando com os dois pontos de vista de uma pessoa quando olha meio copo de água, disse que prefere acreditar que está meio cheio do que meio vazio e lançou essa: “a taxa na Baixada é de três homicídios para cada 100 mil habitantes. Temos que bater palmas para a polícia”.

  •  

    Drogas

    Ainda tentando mostrar o trabalho policial na região, o delegado soltou mais números. Segundo ele, em 2013, foram apreendidos 900 quilos de drogas. Em 2014, 1,2 tonelada; em 2015, 2,5 toneladas; em 2016, 7 toneladas e, até este mês, 5,5 toneladas. “O problema da polícia não é o efetivo, mas a falta de reconhecimento público”.

  •  

    Desmentindo De Rosis

    Na audiência, o subcomandante do 6º Batalhão de Polícia Militar do Interior (BPMI), major Renato Fincatti, disse que a base da PM que fica no Morro do São Bento não vai fechar, conforme revelou o vereador Rui De Rosis (PMDB) que, na última terça-feira, que se mostrou preocupado com a falta de efetivo na Cidade.

  •  

    Pró-labore em Bertioga

    Está tramitando na Câmara de Bertioga a possibilidade de concessão de pró-labore a policiais militares. O requerimento é assinado por Valéria Bento (PMDB), Luis Henrique Capellini (PSD), Matheus Del Corso Rodrigues (DEM) e Luiz Carlos Pacífico Júnior (PROS). O motivo são bastante conhecido no Estado: baixo salário. “A sociedade não pode pagar pela falha do Govemo do Estado”, afirmam os autores.

  • Quinta
    19 de Outubro
  •  

    Revelação de Del Bel

    O secretário de Segurança de Santos, Sérgio Del Bel, mostrou, em suas considerações finais na audiência, indignação em relação a falta de humanidade de alguns comerciantes e moradores de Santos que, ao ligarem para a Guarda Municipal para se queixarem de moradores de rua que dormem em frente as suas portas, dizem o seguinte: “quem vai tirar isso da minha porta”. Del Bel, em outra ocasião, disse que era amigo de um morador de rua que dormia em frente sua residência.

  •  

    Ato programado, será?

    Parece que o secretário de Cultura de Santos vai precisar de mais um tempo para refletir, além das férias forçadas que foi obrigado a gozar em função da repercussão de sua postagem, no final do mês, mostrando as nádegas de uma mulher durante o Rock in Rio. Além de ter, dentro de um mês, que se explicar ao Conselho Municipal de Cultura de Santos, cujos membros não estão digerindo muito a ação ‘tresloucada’ do Fabião, há informações que o movimento cultural pode programar uma manifestação pelo seu afastamento definitivo. Será?  

  •  

    De olho nos trilhos

    Em Santos, buscando garantir mais segurança para usuários de motocicletas, a vereadora Telma de Souza (PT) apresentou à Prefeitura uma proposta para o emborrachamento das margens e do trecho entre os trilhos instalados no Centro de Santos. A sugestão visa evitar acidentes quando os motociclistas cruzam a linha férrea que costuma ficar lisa quando molhadas, facilitando derrapadas e quedas. O material já existe na cidade, particularmente nos cruzamentos do Veículo Leve sobre Trilhos (VLT).

  •  

    Escola especial

    Ainda em Santos, o vereador Fabiano Reis (PR) solicitou à Prefeitura através de requerimento a construção de uma Escola de Educação Especial na Zona Noroeste. A Escola de Educação Especial seria voltada para os portadores de deficiências auditivas, visuais, intelectuais, físicas, sensoriais e múltiplas. O requerimento é resultado de inúmeros pedidos ao gabinete do vereador feitos por mães e moradores da região, que precisam se deslocar para outros bairros da cidade, arcando com custos de transporte para que seus filhos possam estudar.

  •  

    Prí-labore em Bertioga

    Está tramitando na Câmara de Bertioga a possibilidade de concessão de pró-labore a policiais militares. O requerimento é assinado por Valéria Bento (PMDB), Luis Henrique Capellini (PSD), Matheus Del Corso Rodrigues (DEM) e Luiz Carlos Pacífico Júnior (PROS). O motivo é bastante conhecido no estado: baixo salário. “A sociedade não pode pagar pela falha do Governo do Estado”, afirmam os autores.

  •  

    'Ração' para alunos

    O prefeito João Doria (PSDB) anunciou ontem que o granulado feito a partir de alimentos próximo do vencimento para acabar com a fome e o desperdício de comida na cidade será distribuído nas escolas municipais de São Paulo junto às refeições dos estudantes. O anúncio foi feito em uma entrevista coletiva ao lado do arcebispo de São Paulo, Dom Odilo Scherer. Também deverá ser distribuído nos centros de acolhimentos a moradores de rua.

  •  

    Alimento completo

    Segundo Doria, as empresas vão gastar menos para incinerar alimentos que iriam vencer do que vão gastar no processo de transformação dos alimentos em granulado. Doria apresentou o granulado como um “alimento completo”, e chegou a dizer que uma xícara dele seria “suficiente para alimentar uma criança por um dia e três xícaras alimentam um adulto”.

  • Quarta
    18 de Outubro
  •  

    A bola está com Aranha

    Sobre a decisão do Ministério Público Federal (MPF) de Santos ao dar 20 dias de prazo, a contar do recebimento dos ofícios, para que a Prefeitura de Guarujá esclareça sobre as dificuldades de acesso às praias da área conhecida como Rabo do Dragão, cercadas por loteamentos de alto padrão, publicada ontem pelo Diário, o consultor de parceria público-privada (PPP) Orlando Augusto da Silva Filho comentou: “não há nada a ser explicado, as concessões sem licitação dadas aos condomínios não tem qualquer validade legal. Secretário Sidnei Aranha (Meio Ambiente) vai ter que entrar com um pedido na Justiça Federal de reintegração de posse das praias”.

  •  

    Exames psiquiátricos em servidores

    O vereador José Teles Júnior (PPS), de Guarujá, apresentou projeto de lei que prevê a realização de exames psicológicos e psiquiátricos a todos os servidores, assim como aos profissionais terceirizados, que trabalhem em creches e demais unidades de ensino. As avaliações deverão ser feitas anualmente e os resultados, por sua vez, fornecidos antes do início do calendário escolar. Tudo ficaria a cargo do Setor de Medicina do Trabalho, da Administração Municipal, que verificaria a aptidão ou necessidade de afastamento para tratamento dos profissionais.

  •  

    Só por quatro dias

    O advogado Milton Teixeira Filho está substituindo o vereador Benedito Furtado (PSB). Furtado se licenciou por quatro dias, sem remuneração, por motivos pessoais. Eleito segundo suplente nas eleições de 2016, com 1.181 votos, esta é a primeira vez que Teixeira, assumirá a vereança. O primeiro suplente do Partido Socialista Brasileiro (PSB), Marcos Libório, é o atual Secretário de Meio Ambiente do Município.

  •  

    Tá osso!

    A página da Zona Noroeste, de Santos, no Facebook, informou que desde o dia 11 de setembro um dos castramóveis estava parado, sem fazer os atendimentos nos bairros periféricos da cidade, em razão de um problema no tacógrafo. O Preço do conserto: R$ 440,00. Solucionado o problema do tacógrafo, o veículo continua inativo por falta de instrumental cirúrgico.

  •  

    A 'ração' de Dória


    Não foi muito boa a ideia do prefeito de São Paulo. Após repercussão negativa do programa de distribuição de alimentos reprocessados para a população pobre, lançado por João Doria Jr (PSDB), a Prefeitura de São Paulo voltou atrás. Agora, informa que não existe nenhuma parceria firmada e que ainda não sabe se distribuirá o produto feito de alimentos próximos do prazo de validade. O secretário de Assistência e Desenvolvimento Social, o empresário Filipe Sabará, experimentou o alimento e sua reação não foi nada satisfatória à ‘ração’.

  • Terça
    17 de Outubro
  •  

    Ainda não?

    No final do mês passado, o Tribunal de Justiça de São Paulo concedeu uma liminar que obriga a Prefeitura de Cubatão a demitir pelo menos 150 funcionários que ocupam cargos comissionados. O prefeito Ademário de Oliveira disse que a administração municipal ainda não foi notificada. Será que não?

  •  

    Só concursados

    A ação direta de inconstitucionalidade (Adin) foi movida pelo Ministério Público do Estado de São Paulo referente a uma lei criada em 2012 – gestão da prefeita Márcia Rosa (PT) - que criou vários cargos. Para o procurador, os cargos deveriam ser ocupados por funcionários públicos concursados e não por pessoas de confiança do prefeito. Já tem gente de olho na demora em cumprir a decisão.

  •  

    Vai ou racha?

    Antes do feriado, o jornalista Raul Christiano utilizou seu perfil no Facebook para se despedir de Cubatão. “No meu entendimento pessoal, cumpri o papel que me cabia. Aproveito esta oportunidade para agradecer a todos quantos puderam colaborar e tentar ajudar na melhoria das condições gerais de Cubatão, que ainda vive sob os efeitos de uma grave crise financeira e institucional, sem precedentes em sua história”, escreveu. No entanto, a Prefeitura ainda não tem um nome para colocar em seu lugar e garante que Christiano continua respondendo pelas pastas da Educação e da Cultura no município. “Assim que a Administração tiver um novo nome, este será divulgado oficialmente”, explica em nota a Administração.

Colunas

Contraponto