11h : 11min

Conheça o
Caderno + DL

Ler

Assine o Jornal por R$8
por mês no plano atual

AssineLer Jornal

Contraponto

  •  

    Visita especial

    O prefeito de Bertioga, Caio Matheus (PSDB), foi recebido nesta semana pelo presidente da Sabesp, Jerson Kelman, na sede da estatal, em São Paulo. Diretores e gerentes da empresa também estiveram no encontro.

  •  

    Aqui é trabalho

    O Chefe do Executivo de Bertioga explicou sobre as inúmeras reclamações que tem sido feitas pela população, principalmente por conta da cor e da turbidez da água. “Precisamos garantir que os moradores tenham um serviço de qualidade, não dá pra aceitar do jeito que está”, afirmou.

  •  

    Lembrando que...

    A Sabesp nunca teve um contrato formal com o Município. No entanto, a Prefeitura quer regularizar a situação o quanto antes. Mesmo sem esse compromisso legal, na semana passada, em uma reunião com os responsáveis na Baixada, cobranças foram feitas à empresa e algumas começaram a ser atendidas. A concessionária iniciou as instalações das interligações de rede, está reforçando a equipe técnica e comprou as bombas para aumentar a pressão da água.

  • Sexta
    20 de Janeiro
  •  

    Na ativa

    Vereador mais votado da Câmara de Santos, Kenny Mendes (PSDB) faz questão de mostrar que mesmo no recesso permanece ativo. O canadense usou as redes sociais para publicar a proposta que defenderá na primeira sessão da Câmara de Santos.

  •  

    Fazendo escola

    Trata-se de uma ideia inspirada na ação do prefeito de São Paulo, João Doria (PSB), que tem como objetivo zerar a fila de exames da cidade. A proposta do parlamentar é separar parte do orçamento destinado para a pasta de saúde para pagar exames nos horários ociosos de hospitais particulares. Na capital paulista, foram realizados mais de 25 mil exames na rede privada em uma semana.

  •  

    Vamos conversar?

    Pegando carona na ideia, o vereador de Praia Grande, João Correa Neto (PSC) propôs a criação de uma frente parlamentar da área da Saúde da Baixada Santista. Estreante na Câmara, ele teve 1.972 votos nas eleições 2016. Em tempo: ao que tudo indica, a sugestão foi bem aceita pelo colega santista, que afirmou que agendará uma reunião para debater a proposta.

  •  

    Cadê?

    Enquanto muito se fala em maior poder da população nas decisões políticas da cidade, uma grande ferramenta de participação popular permanece adormecida na Câmara de Santos.  De iniciativa do vereador Hugo Duppre (PSD), o Legislativo aprovou em 2015 de forma inédita, uma proposta que permite a subscrição eletrônica de projetos de iniciativa popular por meio da internet.

  •  

    Cadê II

    No entanto, a Câmara de Santos ainda não disponibilizou esse implemento digital em seu site oficial. O parlamentar espera que, a partir deste ano, essa ferramenta esteja disponível aos cidadãos santistas. “Seria importante, em razão dos grandes problemas que enfrentamos hoje, poderíamos receber propostas e sugestões dos munícipes relacionados a temas como saúde, educação, segurança e transporte”, disse Duppre.

  •  

    Economia

    O vereador Carlos Eduardo Barbosa, o Cadu Barbosa (PTB), de Praia Grande, protocolou o compromisso na presidência da Câmara abrindo mão do carro e motorista oficiais. Tudo em caráter irrevogável. “Faço isso em nome da eficiência e economia dos recursos públicos. Faço isso pelo compromisso à palavra e pelo respeito ao meu eleitor. Assim será durante todo meu mandato”, garantiu via rede social.

  • Quinta
    19 de Janeiro
  •  

    Fiscalizar sempre

    Longe da Câmara desde o começo do ano, o ex-vereador Evaldo Stanislau continua atento e atuante nas redes sociais, característica essa que foi marca de sua gestão no Legislativo santista.

  •  

    Prioridades

    O médico questionou as recentes ações do prefeito Paulo Alexandre Barbosa. A publicação fez um paralelo entre a sanção da lei que proíbe fogos de artifício com barulho e a ausência de solução para a questão do Hospital dos Estivadores. O aumento da tarifa do transporte público também foi lembrado.

  •  

    Não é uma crítica

    Stanislau destaca que a postagem não é uma crítica à lei da qual foi favorável enquanto esteve no Legislativo. “O que pondero é o ‘timing’ e o senso de prioridade. A lei foi votada com a perspectiva de termos um hospital aberto, ainda que parcialmente, e com a promessa de tarifas sem majoração. Portanto, toda e qualquer atenção nesse momento deve ser dada à imediata abertura do hospital, à resolução da falta de vagas em maternidades e a derrubada desse inadequado aumento”, destaca.

  •  

    Na defensiva I

    A vereadora de Praia Grande Janaína Ballaris (PT) utilizou a primeira sessão extraordinária da Câmara, na última quinta-feira, para se defender de acusações feitas nas redes sociais. “Quando eu dizia, durante os quatro anos, ‘prefeito, mais amor e menos tijolo. Prefeito, tem que gostar de gente’. Não era um ataque pessoal ao prefeito como insinuou um jornal da cidade. Isso é questão de cidadania, combate à falta de segurança pública, dignidade do ser humano”.

  •  

    Na defensiva II

    Em outro momento, quando elogiou o presidente da Casa, Reco (SD), pelo início de mandato à frente da Mesa Diretora, a petista, que também é 2ª secretária, voltou a se defender de ataques vindos das redes sociais. “Não me arrependo de ter sido escolhida 2ª secretária quando o senhor foi na minha casa pedir voto e me convidar. Ao contrário do que dizem, que sou 2ª secretária do Mourão, não é do Mourão que sou secretária, sou secretária da Câmara. Tem que ser inteligente, gente. Não dá para ficar botando besteira na internet. Vamos colocar coisas que sejam verdadeiras, tá bom?”.

  •  

    Presença ilustre

    A primeira sessão do ano na Câmara de Praia Grande contou com a presença do ex-vereador Edson Milan, que foi presidente do Legislativo do município em duas oportunidades: de 01/01/95 a 31/12/96 e 01/01/03 a 31/12/04. Quando foi anunciado pela Mesa Diretora, Milan foi aplaudido.

  •  

    Praia Grande ou Rio?

    Um dos vereadores que cobrou uma maior atuação de Alberto Mourão (PSDB) nos casos de invasões em Praia Grande, Romulo Brasil (PSD) disse temer que Praia Grande se transforme no Rio de Janeiro. “Se a cidade, hoje, não conter essas invasões rigorosamente vamos ter sérios problemas. Praia Grande pode ser um Rio de Janeiro. Pela demanda que eu vejo em alguns bairros periféricos do nosso município, é triste”.

  • Quarta
    18 de Janeiro
  •  

    Raízes

    A emoção falou mais alto durante a visita do Deputado Federal Roberto de Lucena (PV/foto) a Baixada Santista nesta segunda-feira (16). “Meu pai foi bananeiro em Itanhaém. Visitar essa linda cidade me traz sempre uma sensação muito boa”, discursou o parlamentar durante a 1ª atividade da Associação das Prefeituras das Cidades Estância do Município de São Paulo (Aprecesp) do ano.

     

  •  

    Turismo em SP

    Roberto de Lucena foi Secretário de Estado de Turismo até abril de 2015 e em sua gestão foi  aprovada a legislação que criou os Municípios de Interesse Turístico, a fim de reforçar a atividade no Estado de São Paulo.

  •  

    Investimentos

    A destinação da emenda de R$ 500 mil do Ministério do Turismo para a construção do Portal de Itanhaém também foi lembrada pelo legislador. A obra é resultante de um concurso e começou a ser executada em julho passado. 

  •  

    Por falar nisso...

    Quem recentemente comemorou a revitalização de um outro portal foi o prefeito de Bertioga, Caio Matheus (PSDB). Na última sexta-feira (13) o Chefe do Executivo marcou presença na inauguração do novo Portal do Indaiá.

Colunas

Contraponto