03h : 59min

Conheça o
Caderno + DL

Ler

Assine o Jornal por R$8
por mês no plano atual

AssineLer Jornal
COLUNA

Falando Sério

Valter Batista de Souza

Promessa de campanha vale alguma coisa?

Comentar
Compartilhar
17 ABR 2017Por Valter Batista de Souza00h20

A cidade de Guarujá tinha onze candidatos a prefeito na última eleição. Duas candidaturas foram ao segundo turno. Uma delas virou a votação, saiu de 36 mil para mais de 79 mil votos. Venceu por uma diferença de menos de 2700 votos. E governa agora para 100% da população. Lendo seu Plano de Governo, o que acredito ter sido feito pelos seus eleitores no segundo turno, encontro muitas medidas que poderiam ajudar a cidade a superar suas deficiências e entregar para a população uma cidade melhor. Em seu site da campanha, as ações propostas como compromissos, não viraram ações de governo, não estão sendo conduzidas como tinha sido proposto na campanha e não se percebe que seja a intenção do prefeito colocar em práticas as medidas que considerava fundamentais, como a redução de secretarias, de cargos comissionados e de valores de contratos.
É apenas por isso que cobro. E continuarei cobrando, porque a cidade não consegue custear tantos desmandos. Passou da hora de se trabalhar pela redução da máquina pública, com redução de cargos comissionados e chefias, renegociação de contratos, assegurando mais serviços com menos gastos, redução dos aluguéis caríssimos, implantação de instrumentos de controle e redução de custos da gestão da cidade. Guarujá está indo avante, mas para onde, se os gastos estão aumentando, a dívida também, os serviços não estão sendo melhorados e só vemos ser feito o que jamais poderia ter sido abandonado, a zeladoria?!
A crítica é justa quando tem base e não é vazia, quando vem com propostas, principalmente quando as propostas estão no plano de governo do candidato que foi eleito. Queria ouvir justificativas para não ter feito até aqui o que havia prometido na sua campanha, como se vê em seu site, que ainda está no ar.
Eu acredito que um governo bom deve ouvir a população a todo instante. E um governo democrático é aquele que consegue ter governabilidade com o apoio das pessoas, sem que seja necessário trocar favores com a classe política e nenhum grupo de poder. Em entrevista que dei a este Diário do Litoral há um ano, expus razões para minha candidatura a prefeito de Guarujá. Esses valores não mudaram e é por eles que prossigo em meu papel de povo, agindo com consciência e buscando intervir nas ações que considero ruins para a cidade em que vivo. Política se faz todos os dias. Político não tem que se esconder atrás da derrota, tampouco fingir que está tudo indo bem, quando é evidente que fez escolhas diferentes para executar, com a caneta na mão. A cidade ainda está na UTI, austeridade e corte de despesas não é uma opção, é uma obrigação, mas precisamos acompanhar de perto, porque parece não ser isso o que pensa a atual administração.

 

Contraponto

Banner Ouvidoria