Santos
Unip
COLUNA

Porto & Negócios

Maxwell Rodrigues

Maxwell Rodrigues é CEO da Ergos Group e apresentador do Programa Porto & Negócios.

Os Armazéns do Porto de Santos

Comentar
Compartilhar
14 FEV 2018Por Maxwell Rodrigues07h57

O Porto de Santos, inaugurado em 2 de fevereiro de 1892, é o principal e maior porto da América Latina. Atualmente, possui área útil total de 7,8 milhões de metros quadrados e conta com 55 terminais marítimos e retroportuários, incluindo dezenas de armazéns.

Seus primeiros armazéns foram feitos utilizando-se um sistema estrutural em ferro, sustentando uma cobertura de ferro corrugado e um muro externo em alvenaria de tijolo cerâmico maciço. O ferro corrugado é um material produzido a partir do ferro laminado. Trata-se de uma chapa metálica dobrada e galvanizada, ou seja, coberta de zinco em ambos os lados, para impedir a corrosão. O ferro corrugado é um material leve e de fácil transporte e utilização. Entretanto, atualmente, diversos dentre estes armazéns encontram-se em um estado avançado de corrosão, devendo ser analisados para prevenir acidentes.

As regiões portuárias sofrem a ação da maresia, uma névoa fina e úmida vista sobre as áreas litorâneas. A presença elevada de sais, provenientes da água do mar trazida pela maresia e pela própria rebentação da maré, é responsável por acelerar a corrosão nos metais de que são compostos postes, portões e armazéns, resultando em fissuras. A CEPEL (Centro de Pesquisas da Eletrobrás), em Fortaleza, aponta que a vida útil de um poste, normalmente entre 25 e 30 anos, em regiões litorâneas é reduzida a menos de cinco anos.

A CODESP (Companhia Docas do Estado de São Paulo) entregou recentemente as obras de recuperação e reforço estrutural do cais localizado entre os armazéns 12A e 23, iniciadas em 2014. As obras consistiram na injeção de concreto e perfis metálicos, bem como a restauração de lajes e estacas avariadas. 

Medidas como esta permitem maior segurança para os trabalhadores do Porto de Santos, além de beneficiarem movimentadores de carga geral, produtos químicos, grãos e exportadores de açúcar, que são responsáveis por 75% do market share do Porto de Santos.

 

 

Contraponto