07h : 11min

Assine o Diário e o Santista por R$8 por mês no plano atual

Banner Prefeitura de Santos 3
COLUNA

A verdade da Bola

José Calil

José Calil é jornalista e administrador esportivo. Trabalhou em alguns dos principais veículos de comunicação do país. Foi gerente de futebol do Grêmio Barueri e Secretário de Esportes da cidade. Atualmente é âncora e comentarista na Rádio Transamérica.

Caos na arbitragem

Comentar
Compartilhar
03 OUT 2017Por José Calil11h53

Num país onde os valores éticos, morais, os bons costumes, a honestidade, tudo isso está fora de moda, a arbitragem não foge à regra. Os últimos acontecimentos confirmam essa triste realidade. E o futebol, por consequência, quem ama e quem vive dele, é que sofrem.

No domingo da semana passada houve um clássico com muitas polêmicas de arbitragem entre São Paulo e Corinthians. Mas um lance ali foi absolutamente claro: não houve o pênalti que o São Paulo pediu, quando a bola bateu na mão do corintiano Pablo. Eis que ontem, no último lance contra o Cruzeiro, jogada igual ocorreu, agora, a favor do Corinthians. E os corintianos, os mesmos que disseram não ter havido pênalti na semana passada, gritaram exigindo a marcação. E o mesmo árbitro que, no primeiro turno, apitou um pênalti para o Corinthians de uma falta ocorrida um metro fora da área contra o Botafogo, atendeu.

Desse jeito jamais seremos uma nação. Quando é a meu favor vale tudo. Contra mim não vale nada. Não é por aí. O que dizer então do Palmeiras, que no intervalo do jogo de sábado, quando perdeu para o Santos, colocou uma máquina para tirar a água acumulada no gramado, só do lado para o qual iria atacar no segundo tempo ?  É essa a sociedade que o futebol está ajudando a formar.

Não pensem que o árbitro de vídeo será a solução. Além de ser incompatível com as idiossincrasias do futebol será aplicado e operado pelas mesmas pessoas que aí estão, o que não garante absolutamente nada. Sinceramente, eu não tenho nenhuma esperança de que as coisas possam melhorar enquanto as mesmas pessoas continuarem dirigindo confederação, federações e clubes. E enquanto torcedores prosseguirem agindo dessa forma.

Contraponto