3º Santos Film Fest é confirmado

Festival será realizado de 27 de agosto e 3 de setembro. Na programação, mostra de filmes, oficinas formativas, virada, bate-papos e palestras; é tudo de graça

Comentar
Compartilhar
17 FEV 2018Por Bárbara Farias11h43
A programação é gratuita e acontecerá em diversos espaços, como Cine Roxy 5, Cine Roxy 4, Cinemateca de Santos, etcFoto: Divulgação/Thainara Macedo

Uma boa notícia nesta semana é a confirmação do 3º Santos Film Fest – Festival de Filmes de Santos, que será realizado de 27 de agosto e 3 de setembro. Pelo terceiro ano consecutivo, a cidade vai respirar cinema em todas as suas manifestações durante oito dias. Com atividades diversas, a programação reúne sessões de curtas, médias e longas-metragens, virada cinematográfica, intercâmbio entre cidades, debates, palestras e homenagens. Um dos homenageados é o jornalista e crítico de cinema, Rubens Ewald Filho, natural de Santos. Outro destaque do evento é a celebração, com exibição especial, dos 80 anos do Superman nos quadrinhos e 40, do filme protagonizado pelo ator Christopher Reeve, falecido em 2004. 

Segundo o organizador do festival, o jornalista André Azenha, o objetivo do evento é levar o cinema ao alcance de todos. “Desde o princípio nossa vontade tem sido expandir o cinema. Não apenas para quem estuda, quem produz, um público importantíssimo, e por isso sempre reservamos parte das salas para alunos de cinema, mas à população em geral. Faremos, novamente, sessões infantis para alunos da rede pública, e pretendemos realizar exibições para pessoas portadoras de deficiência física, buscando sempre a inclusão, a formação de público, a democratização de acesso à cultura”, afirma.

De acordo com Azenha, em 2016, o festival levou ao público 17 filmes. No ano seguinte, 34. Em 2018 o objetivo é melhorar ainda mais a programação em qualidade e quantidade. Para este ano, o evento também investirá nas exibições de filmes de baixo ou zero orçamento, visando promover a produção independente nacional. Em breve será anunciado o período de inscrições.

Além disso, em parceria com o Escritório de Inovação Econômica da Prefeitura de Santos, o festival realizará um intercâmbio com uma Cidade Criativa em Cinema pela Unesco, que será definida em breve. O objetivo é exibir filmes dessa cidade, enviar filmes do festival para que sejam exibidos lá e, quem sabe, reunir alunos de cinema de ambos os municípios para a produção de um videoclipe em conjunto. Também ocorrerá um bate-papo ao vivo via Skype, pela tela de cinema, com um profissional de audiovisual estrangeiro.

Neste ano, o festival repetirá a mostra de longas-metragens, nacionais e estrangeiros, que tem se destacado internacionalmente, em parceria com distribuidoras de filmes do país. O tema será a Agenda “2030 da ONU e seus 17 objetivos”. Serão abertas inscrições para curtas, médias e longas relacionados ao tema.

Azenha explica que uma das mostras será focada em filmes que retratam a imprensa, batizada “Democracia, só com imprensa livre”, considerando o atual momento em que políticos tentam limitar a atuação do jornalismo pelo mundo.

Oficinas e Virada Cinematográfica

Haverá ainda oficinas formativas, Virada Cinematográfica com café da manhã,  bate-papos e palestras com profissionais experientes da área e exibições de filmes clássicos e cults. Na pauta dos debates, a representatividade das mulheres no audiovisual, a distribuição de filmes no mercado e as novas plataformas, de vídeo sob demanda e streaming.

Toda a programação é gratuita e acontecerá em diversos espaços, como Cine Roxy 5, Cine Roxy 4, Cinemateca de Santos, etc.

Rubens Ewald Filho receberá o troféu Luciano Quirino

O jornalista e crítico de cinema Rubens Ewald Filho receberá o troféu Luciano Quirino cujo nome reverencia o ator santista que hoje trilha carreira nacional em cinema, TV e teatro e foi o patrono da segunda edição. 

Rubens participou do festival em 2017, quando apresentou o longa-metragem “Somos Todos Estrangeiros”, do qual é produtor. Foi a primeira sessão do filme na Baixada Santista. 

Será realizada uma exposição com seu acervo pessoal, inclusive os primeiros cadernos nos quais costumava anotar suas impressões sobre os filmes. Também serão exibidos alguns de seus longas preferidos. “Rubens é um embaixador do cinema. Curador do principal festival de cinema do país, sempre fala de Santos e tem orgulho de ter saído daqui. É com prazer que prestaremos uma justa homenagem ao ‘homem do Oscar’”, afirma Azenha.

80 anos de Superman e 40 de ‘Superman: O Filme’

Na temporada que Superman completa 80 anos de sua primeira aparição nos quadrinhos, em “Action Comics 1”, o festival celebrará o aniversário e também os 40 anos do lançamento de “Superman: O Filme” com mostra especial de filmes e animações do personagem, oficina de desenho e duas exposições: uma de itens ligados às versões do herói nas telonas, e outra de desenhos produzidos por artistas da região. Além de debates sobre sua relevância para a cultura pop e a sétima arte. 

“Superman acompanhou grande parte da história do cinema, desde suas primeiras aparições nas matinês cinematográficas dos anos 40, numa série de curtas animados muito à frente de sua época, feitos pelos irmãos Fleischer. É um símbolo da justiça, a busca por igualdade, representa um ser deslocado na humanidade, tentando se encontrar. São várias leituras e interpretações que têm tudo a ver com o mundo atual, calcado num pessimismo gerado pela violência, a corrupção. É um personagem necessário, que leva luz às pessoas de todas as idades. Além disso, ‘Superman, o Filme’ trouxe inovações técnicas para a indústria”, diz Azenha.

Colunas

Contraponto