21h : 59min

Conheça o
Caderno + DL

Ler

Assine o Jornal por R$8
por mês no plano atual

AssineLer Jornal

Remédio para tratar epilepsia em pacientes com microcefalia é incorporado no SUS

Segundo a publicação, a medicação, conhecida pelo nome comercial Keppra, estará disponível no SUS em um prazo máximo de 180 dias

Comentar
Compartilhar
04 SET 2017Por Estadão Conteúdo14h00
Pessoas com o diagnóstico de microcefalia podem sofrer com convulsõesFoto: Sumaia Villela/ Agência Brasil

O medicamento antiepiléptico Levetiracetam foi incorporado ao Sistema Único de Saúde (SUS) para o tratamento de pacientes com microcefalia. A determinação foi publicada na edição desta segunda-feira, 4, no Diário Oficial da União (DOU).

Segundo a publicação, a medicação, conhecida pelo nome comercial Keppra, estará disponível no SUS em um prazo máximo de 180 dias. Pessoas com o diagnóstico de microcefalia podem sofrer com convulsões.

Na mesma edição no DOU, foi informado que haverá a incorporação do antiepiléptico para pacientes do SUS com diagnóstico de epilepsia mioclônica juvenil para pessoas resistentes à monoterapia. O prazo para incorporação também é de 180 dias.

Colunas

Contraponto