07h : 03min

Assine o Diário e o Santista por R$8 por mês no plano atual

Ministério e indústria de alimentos fecham novo acordo para redução de sódio

O brasileiro consome em média 12 gramas de sódio por dia, mais do que o dobro do recomendado pela Organização Mundial da Saúde (OMS)

Comentar
Compartilhar
13 JUN 2017Por Estadão Conteúdo20h30

O Ministério da Saúde e a Associação Brasileira de Indústria de Alimentos assinaram um novo acordo para redução de teores de sódio em pães, bisnaguinhas e massas instantâneas. Para pães de forma, a meta é que, entre 2017 e 2020, o teor máximo do nutriente caia de 450 mg para 400 mg a cada 100 gramas do produto. No caso das bisnaguinhas, a queda será de 388 mg para 350 mg, também a cada 100 gramas do alimento. Para as massas instantâneas, a previsão é de que até 2018 o teor máximo de sódio seja de 1840 mg a cada 100 gramas.

Essa é a segunda vez que os três alimentos são alvo de um pacto para redução de sódio. Eles integram o acordo entre ministério e indústria de alimentos de 2011, com 30 categorias de produtos. Segundo o governo, a parceria trouxe uma redução de 70 mil toneladas de sódio nos alimentos. 

O brasileiro consome em média 12 gramas de sódio por dia, mais do que o dobro do recomendado pela Organização Mundial da Saúde (OMS). O consumo excessivo do nutriente aumenta o risco de hipertensão, diabetes e obesidade.

 

Colunas

Contraponto