04h : 21min

Assine o Diário e o Santista por R$8 por mês no plano atual

Frente fria relâmpago chega em SP e quebra sequência de 51 dias sem chuva

O bolsão de ar frio momentâneo quebrou a sequência de 51 dias sem chuva na cidade como era previsto pelos centros de meteorologia

Comentar
Compartilhar
03 AGO 2017Por Folhapress16h30
Frente fria relâmpago chega em SP e quebra sequência de 51 dias sem chuvaFoto: Rovena Rosa/Agência Brasil

O paulistano terá pouco tempo para comemorar a melhora das condições climáticas em São Paulo. É que a frente fria que saiu da região Sul do país e atingiu a capital paulista nesta quinta-feira (3) fará uma passagem relâmpago pela metrópole.

O bolsão de ar frio momentâneo, no entanto, quebrou a sequência de 51 dias sem chuva na cidade como era previsto pelos centros de meteorologia. No litoral, também houve registro de chuva em Itanhaém e Monguaguá. Na região metropolitana, ela deu as caras em Embu-Guaçu e Cotia.

Segundo o CGE (Centro de Gerenciamento de Emergência), da prefeitura, parte da região sul de São Paulo já registrava chuviscos na manhã desta quinta como, por exemplo, em Engenheiro Marsilac. Também houve chuva em bairros da zona oeste e no centro.

Da zona sul, a chuva se espalhará pelas demais regiões da capital, mas sem volumes significativos. Desta vez, as primeiras gotas após semanas de secura intensa serão suficientes apenas para "molhar o asfalto", diz o CGE.

Apesar de pouco volumosa, a chuva, que atingirá grande parte da capital ao longo desta quinta, estará associada a ventos fortes. São essas rajadas de vento que estão empurrando para fora da região a massa de ar frio que chegou nesta quinta. E é por isso que a frente fria já perderá força no final de semana.

O vento forte por onde a chuva já passou chegou a derrubar duas árvores na capital paulista, segundo a CET (Companhia de Engenharia de Tráfego).

As ocorrências foram registradas na Marginal Pinheiros (zona oeste). A primeira, na altura da ponte Eusébio Matoso, e, a segunda, nas proximidades da Cidade Universitária. As pistas dos locais foram bloqueadas para a retirada de troncos e galhos. Por volta das 10h, o trânsito já havia sido normalizado nos dois pontos.

A chegada da chuva também fez aumentar os índices de umidade do ar, que, nas últimas semanas, ficaram bem abaixo de 30%. A capital paulista amanheceu com índice médio na casa dos 45% ainda abaixo do ideal, de 60%, segundo a OMS (Organização Mundial da Saúde).

PREVISÃO

Para esta quinta, a previsão é que a temperatura máxima não passe dos 23ºC.

Na sexta, a sensação de frio deverá persistir desde a madrugada, com céu encoberto e garoa frequente. A mínima será de 13ºC e a máxima por volta de 17ºC. No sábado (5), o tempo continuará encoberto, mas são previstas aberturas de sol durante o dia. Os termômetros deverão variar entre 12 ºC e 19ºC, de acordo com o CGE.

Colunas

Contraponto